14 de novembro – Dia Nacional da Alfabetização

dia-nacional-da-alfabetização

14 de novembro – Dia Nacional da Alfabetização

O Dia Nacional da Alfabetização é comemorado em 14 de novembro. A data, instituída em 1966, é importante para a discussão de um grave problema nacional: o analfabetismo.

Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever – inclusive a sua própria história.

A frase que você leu agora foi dita por Bill Gates, fundador da maior e mais conhecida empresa de software do mundo, a Microsoft.

Em tempos de grandes avanços tecnológicos, infelizmente o prazer de reservar alguns minutos para a leitura de um livro, seja ele físico ou virtual, tem sido cada vez mais raro entre leitores de várias faixas etárias.

Até mesmo Gates, magnata da informática, reconhece a importância do ato de ler para a formação intelectual e moral do indivíduo.

Em 1966, o dia 14 de novembro foi escolhido pelo Governo Federal como o Dia Nacional da Alfabetização, data que relembra a criação dos antigos Ministérios da Educação e da Saúde Pública.

Felizmente, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, o analfabetismo vem diminuindo consideravelmente nos últimos quinze anos, embora muito ainda precise ser feito para que esse problema seja completamente erradicado.

De acordo com a pesquisa realizada pelo Instituto, 13 milhões de brasileiros ainda não conseguem ler ou escrever, número que preocupa e indica a urgente necessidade de melhorias no ensino público do país.

“Ler é sonhar pela mão de outrem. Ler mal e por alto é libertarmo-nos da mão que nos conduz. A superficialidade na erudição é o melhor modo de ler bem e ser profundo”.

Fernando Pessoa

Na escola temos acesso às técnicas de leitura, aprendemos a decifrar o código, que é a língua portuguesa, mas nem sempre aprendemos a entender aquilo que lemos.

A esse fenômeno deu-se o nome de analfabetismo funcional, isto é, o indivíduo, embora domine a técnica, não consegue compreender textos de diversos gêneros textuais, até mesmo os mais simples e mais acessados no cotidiano, como bulas de remédios, manuais de instruções e placas de rua ou ônibus.

Sem a compreensão na leitura, não há desenvolvimento intelectual satisfatório, já que esse é um fator que limita a apreensão e assimilação de informações de maneira adequada.

“Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem”.

Mario Quintana

Embora a importância social da leitura seja reconhecida por 80% da população brasileira, quase 50% das pessoas declaram não ler livros, pois apresentam graves dificuldades de compreensão.

Os dados foram colhidos pela pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, do Instituto Pró-Livro, confirmando que o analfabetismo funcional precisa ser tratado com maior seriedade.

As mudanças devem ter início na escola, e é imprescindível o comprometimento de toda a comunidade escolar para a erradicação do problema.

Sempre imaginei que o paraíso fosse uma espécie de livraria.

Jorge Luís Borges

Não basta alfabetizar, é preciso letrar o indivíduo para que ele possa interpretar os textos lidos, bem como desenvolver sua criticidade e autonomia.

Para isso, é fundamental que o processo de letramento vá além do ambiente escolar, e para tanto é indispensável o comprometimento de pais e mestres.

A data, embora simbólica, faz-nos relembrar a importância da alfabetização e do letramento para a formação intelectual do indivíduo, sendo também essencial para que o assunto seja constantemente discutido, visando a soluções eficientes que combatam o analfabetismo.

Comemore o 14 de novembro — Dia Nacional da Alfabetização — na companhia de um livro! Boa leitura!

Por Luana Castro – Graduada em Letras

Créditos: https://brasilescola.uol.com.br

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Veja os últimos posts

Antifrágil

Antifrágil. Vivemos no mundo VUCA com quatro características: volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade. Você já deve ter observado que tudo mudou e a essa altura

Continuar Lendo »