Açúcar em excesso no sangue prejudica o sistema vascular

sistema vascular

Açúcar em excesso no sangue prejudica o sistema vascular

Açúcar em excesso no sangue prejudica o sistema vascular; entenda.

O desejo de uma vida longa é sinônimo de cuidados com a saúde, alimentação, corpo e alma.

Esta é a receita saudável para evitar tendências à diabetes, uma doença sem cura que tem crescido consideravelmente nos últimos anos, relacionada à problemas vasculares por conta da ligação com o sistema circulatório tendo como protagonistas as veias e artérias, que podem aumentar devido aos níveis de açúcar no sangue.

Na maioria das vezes, a diabetes ocorre por conta do aumento do açúcar no corpo, causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, o hormônio que regula a glicose no sangue e garante energia para o organismo.

Este mal pode se tornar uma enfermidade mais séria e causar grandes problemas se não for tratada corretamente como, por exemplo;

  • doenças vasculares,
  • infecções na pele, ossos e órgãos,
  • perda de membros corporais,
  • danos na visão e até a morte.

Dados da Organização Mundial de Saúde apontam que 16 milhões de brasileiros sofrem de diabetes.

“É importante nos cuidarmos, pois esta doença não tem cura e desencadeia problemas vasculares, como a trombose,  obstrução das artérias, aneurisma da aorta, entupimento das veias, hipertensão, entre outras complicações”, explica Robert Guimarães, especialista em cirurgia vascular, endovascular e angiorradiologia.

Segundo ele, isso acontece porque o descontrole dos níveis de açúcar no sangue, junto da incapacidade de produzir e usar insulina, gera um estado de inflamação e aumento da pressão dos vasos sanguíneos.

“Esse quadro favorece o surgimento de gorduras, aumento do colesterol ruim e outras substâncias nas paredes das artérias, restringindo o fluxo sanguíneo”, completa.

De acordo com o médico, a diabetes pode ser uma doença genética ou desenvolvida por conta dos seus hábitos diários, portanto, é necessário prevenir este mal com:

  • mudanças na alimentação,
  • prática de exercícios físicos,
  • realização de exames,
  • acompanhamento médico,
  • adaptação da rotina de sono,
  • redução dos níveis de açúcar no sangue,
  • evitar o stress, cigarros e álcool.

Esta doença possui vários estágios com intensidades e sintomas diferentes como, por exemplo:

“Todas elas possuem tratamento específico e devem ser diagnosticadas por um médico especialista que lhe receitará medicações, dietas, tratamentos e até cirurgias dependendo da situação”, conclui o médico.

Por Redação

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Veja os últimos posts