Ouvir Pausar

Como usar os desenhos para incentivar seus filhos a cuidarem ainda mais dos dentes

Uma das diversas dificuldades que os pais têm com os seus filhos é para ensiná-los que cuidar da saúde bucal é algo fundamental.

Como usar os desenhos para incentivar seus filhos a cuidarem ainda mais dos dentes
Banco de imagem

Muitas vezes, por preguiça ou por não achar que é necessário, as crianças acabam não cuidando dos dentes da maneira que deveriam. Por isso, buscar maneiras de incentivar as crianças a cuidarem dos dentes é necessário. 

Uma das maneiras de educar as crianças, independentemente sobre o que é, é a partir do incentivo da prática de desenhar ou pintar desenhos já existentes que se relacionem ao tema, bem como outras atividades lúdicas voltadas ao setor.

Por volta dos 12 meses de idade, as crianças já conseguem segurar um lápis e estão prontas para começar a rabiscar no papel, mesmo que de forma desordenada e sem aparentar ter um raciocínio lógico para os responsáveis.

Apesar disso, essa atividade pode ser uma aliada muito importante no desenvolvimento de capacidades cognitivas, melhorando a concentração, estímulo à criatividade, desenvolve novas formas de expressar os sentimentos, inclusive influenciando no aprendizado de novos hábitos.

Como é preciso buscar formas de incentivar as crianças a cuidarem da sua saúde bucal, utilizar os desenhos pode ser uma ideia interessante, justamente por conta dessas capacidades que essa atividade possibilita.

Maneiras de tornar o momento divertido

Primeiramente, é importante destacar que, assim como a atividade de desenhar tem de ser um momento divertido, é interessante fazer com que o tempo da escovação, por exemplo, também seja divertido para as crianças.

Mas como fazer isso? Existem diferentes maneiras de tornar o momento da escovação mais interessante, promovendo atividades e estimulando a criatividade - o que criará uma referência afetiva com o momento. Algumas opções para isso são:

  • Dar o exemplo;
  • Fazer um momento entre pais e filhos;
  • Criar o ambiente adequado (decoração e produtos);
  • Fazer da escovação um ritual rotineiro;
  • Se conectar com eles.

Dessa forma, você consegue tornar o momento da escovação mais divertido e interessante para as crianças, sem forçar muito ou criar uma situação estressante para ambos.

Desenhos como forma de incentivo

Ao abordar sobre como você pode incentivar as crianças a desenvolverem o hábito de cuidar da saúde bucal, os desenhos podem ser ótimos aliados.

Essa é uma atividade ou brincadeira que as crianças demonstram interesse rapidamente, independentemente do modelo de desenho que for aplicado.

Dessa maneira, é possível estimular as crianças a partir de desenhos para colorir que remetem a essa fase de escovação dos dentes, ou seja, criar desenhos para que elas possam pintar, de uma pessoa escovando os dentes, por exemplo, criando um vínculo com o momentos.

Tais desenhos podem, ainda, compor o ambiente que usam para o momento de higienização, divertindo ainda mais o pequeno e trazer mais tranquilidade e descontração para a escovação.

Outra ideia é utilizar quadrinhos para colorir, montando uma história em que uma família ou um grupo de pessoas falem sobre a importância de escovar os dentes, mostrando etapas da escovação.

Consulte os dentistas

Apesar de muito benéfico para a criação do hábito e interessante para criar um momento de descontração em frente a rotina, apenas a higienização não é suficiente para o cuidado com a saúde bucal.

Além disso, caso não esteja conseguindo fazer dar certo esse momento dos cuidados com a saúde bucal, é muito importante ir aos dentistas para maiores recomendações e cuidados mais profundos com a cavidade.

Com tais cuidados e um profissional especializado nesse público, como um odontopediatra, a saúde será ampliada e as crianças costumam gostar desse momento, pois acabam se divertindo.

Os dentistas são responsáveis pelo cuidado dos dentes em diversas situações, inclusive em tratamentos dentários, como aparelhos para dente.

Inclusive, o odontopediatra pode acompanhar desde a primeira dentição até a fase da adolescência, contribuindo com a manutenção da saúde dos pequenos e orientações adequadas a cada fase.

Assim, entre os aparelhos, existem diversas opções que podem ser utilizadas conforme as necessidades e desejos, como o aparelho fixo e móvel ou mesmo o aparelho invisível

Tratamentos com aparelhos são muito comuns nas crianças e adolescentes, pois, por conta do desenvolvimento, nem sempre a arcada dentária fica nas condições ideais, necessitando de algumas modificações de correção e aperfeiçoamento. 

Nessas incorreções, a mordida pode ficar danificada, tornando ainda mais necessário esses tipos de tratamento, como o tratamento com aparelho dental invisível, que visa realinhar o sorriso e melhorar a mordida, por exemplo.

Esses tratamentos são mais utilizados após a troca da dentição para a permanente, próximo aos 11 anos, mas também podem ser usados na fase adulta, caso o problema seja identificado mais tarde, ou mesmo antes disso conforme o quadro.

Entretanto, existem procedimentos mais modernos que substituem os aparelhos e que também garantem uma correção da mordida e fortalecimento da arcada dentária.

Realização de procedimentos e faixa etária

Após as orientações e incentivos na primeira fase, é natural que surjam outras necessidades e até desejos, estimulados pelo cuidado com o sorriso e sua estética.

Assim ao abordar a realização de tratamentos diversos, também podem surgir dúvidas em relação aos estéticos, como o clareamento e o uso da lente de contato dental.

No caso do tratamento com lente de contato dental, é preciso ressaltar que não deve ser feito antes dos 15 anos, para que a estrutura dental e facial estejam mais formadas.

A lente é um elemento moderno, produzido por impressoras 3D, que permite um tratamento interessante em um ou mais dentes, alinhando o sorriso, melhorando suas dimensões e até sua coloração.

Essa versatilidade torna esse tratamento bastante presente nas clínicas odontológicas hoje em dia, e vem sendo cada vez mais utilizado. 

Do mesmo modo, o clareamento dental só pode ser feito com a chegada da juventude e formação completa da dentição, recuperando a coloração da arcada.

De modo geral, ela é muito desejada após o tratamento com o aparelho, pois pode ocorrer manchas, seja pelos hábitos adotados ou pela alimentação e higienização.

Em ambos os casos, o profissional e o paciente, e em alguns casos os responsáveis, devem avaliar a necessidade para cada tratamento e as melhores técnicas para obtenção dos resultados desejados.

Já em relação aos tratamentos de prevenção, como limpeza de tártaro e injeção de flúor, e até mesmo a remoção da cárie serão feitas no decorrer de toda a infância sempre que necessário.

O incentivo com as crianças e o acompanhamento com profissionais de qualidade é muito importante para que elas criem esse hábito de forma correta, preservando a saúde bucal e prevenindo doenças diversas.

A falta de cuidados com a escovação, uso de fio dental e enxaguantes pode resultar em problemas sérios na boca, doenças na gengiva, formação de cáries, canais e também a perda total dos dentes. 

Ninguém quer crescer e precisar passar por esse tipo de situação, demandando procedimentos mais invasivos para poder recuperar o sorriso, saúde e qualidade de vida.

Contudo, caso seja necessário na fase adulta, é possível recorrer ao implante dentário, sendo feito por um profissional especializado e de confiança, de forma segura.

Por isso, é importante desenvolver esses hábitos desde cedo, com ferramentas diversas e que usem da ludicidade, algo mais frequente e identificado no universo infantil, é uma forma interessante é por meio de desenhos.