Posso usar a garagem ou o meu quarto para abrir um negócio bilionário?

Posso usar a garagem ou o meu quarto para abrir um negócio bilionário?

Quando eu estudo a história de algumas das maiores empresas do mundo eu percebo que a primeira coisa que preciso é da autorização da minha mãe para usar a garagem da casa ou o meu quarto para abrir um negócio bilionário.

Queria usar o meu quarto, pois lá já tem tudo o que preciso e então não irá ser necessário tirar todas as minhas coisas de lá. Só que do jeito que a minha mãe é, ela não vai deixar eu ficar no quarto. Bom, vou fazer o que né? Vou ter que tirar todos os meus cadernos com minhas anotações e pesquisas que já fiz de mercado, meus equipamentos de testes, meu notebook, meus trocos guardados na minha carteira, minhas calculadoras, minhas ferramentas e outras coisas para a garagem de casa.

Sabe por que? Porque quando eu observo a história de algumas empresas eu fico impactado. A maioria das grandes invenções dos últimos tempos nasceram numa garagem!

Da garagem de Walt Disney e Roy Disney, em 1932, saiu a empresa de maior referência em desenhos animados do ocidente e o maior estúdio de animação do mundo, simplesmente a Disney.

Em 1975, Bill Gates e Paul Allen também não foram autorizados por suas mães e tiveram que mudar para a garagem levando todos os seus conhecimentos de programação e seus projetos. Daquela garagem saiu a Microsoft, empresa que criou o sistema operacional Windows, além de outros programas que marcaram a história da tecnologia.

Em 1976, após vender uma Kombi e uma calculadora científica para poder juntar um dinheiro, e com o objetivo de montar os primeiros computadores pessoais do mundo, da garagem de casa, onde via seu pai desmontar aparelhos eletrônicos, o que serviu de uma ótima influência para ele. Nasceu uma das empresas de tecnologia mais bem-sucedidas do planeta. Estou falando da Apple e de Steve Jobs e Stephen Wozniak.

Em 1994, um analista financeiro chamado Jeffrey Bezzos decidiu largar o emprego que tinha na Wall Street. Ele não precisou pedir autorização da mãe como nós, pois já tinha 30 anos e morava na sua própria casa. Mas foi para a garagem e decidiu investir na tal internet, que surgia na época, e criou a Amazon, uma das primeiras empresas de venda de produtos na internet.

No ano de 1998 Larry Page e Sergey Brin verificaram que os motores de busca na internet daquela época funcionavam de forma pouco prática e decidiram pedir a autorização de suas mães para trabalhar no quarto e, claro, ela não deixou. Para contornar o problema, se isolaram um pouco do mundo e usaram uma garagem. Ali criaram um site de buscas que se tornaria o buscador mais agradável da internet. Simplesmente o Google!

Em 2004, na universidade de Harvard, dentro do seu quarto mesmo, Mark Zuckerberg e seus colegas criaram o que é hoje a maior rede social do mundo e não preciso nem perguntar quem sabe qual. Simplesmente o Facebook.

A história também se repete em 2005, na cidade de São Francisco, nos Estados Unidos, com Steve Chen, Chad Hurley e Jawed Karim que criaram o Youtube. Hoje, a plataforma tem 1, 32 bilhões de utilizadores e é visitado todos os meses 900 milhões de vezes e são vistas 3 ,25 bilhões de horas de vídeos.

Ó garagem, doce garagem! Como dessa parte da casa saiu tantas coisas grandiosas que impactaram o mundo.

Se você tem um sonho e está disposto a ser não somente um sonhador, tire as coisas do papel e peite as dificuldades, não deixando se desanimar por elas. Peça o quarto ou garagem para sua mãe, se isole um pouco das futilidades desse mundo, e só saia de lá quando houver uma ideia materializada, nem que seja um protótipo. Saiba que você pode impactar o mundo. Aquela dificuldade que você identificou que a sociedade possui pode ser facilitada pelo seu projeto inovador.

Essa pessoa que está do seu lado pode ser o próximo Steve Jobs que o mundo vai conhecer ou o próximo Bill Gates, Mark Zuckerberg, do próximo Jeffrey Bezzos… ao seu lado pode estar o próximo vencedor, o próximo grande empreendedor!

*Por Luiz Fernando Rodrigues

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Veja os últimos posts