Ouvir Pausar

Quais os principais tipos de caixa de areia para gatos?

A caixa de areia é o “banheiro” do gato e precisa estar sempre limpa. Confira como escolher a ideal para o seu bichinho.

Quais os principais tipos de caixa de areia para gatos?

Quem ama gatos sabe o quão higiênico é esse felino. E esse comportamento é visível em diferentes aspectos, que vão desde o “banho diário” — aquelas lambidas que eles dão em si mesmos por horas — até o local para sua evacuação.

 

Nesse caso, o mais indicado é ter em casa pelo menos uma caixa de areia. Esse objeto é o “vaso sanitário” e é indispensável em qualquer casa onde mora um pet felino. Atualmente, existem diferentes modelos de caixa de areia que podem trazer maior comodidade para o seu gato e até ajudar na eliminação de odores próprios das fezes e urina. Confira.

Por que usar uma caixa de areia?

De modo geral, os gatos, quando livres, têm o hábito de fazer suas necessidades fisiológicas em lugares com areia — principalmente porque têm o costume de, após evacuar, encobrir seus dejetos. Nesse sentido, ter uma caixa de areia é uma forma de reproduzir um ambiente o mais próximo possível do desejado pelo animal.

 

Além disso, quando se trata de uma caixa de areia, é preciso de alguns cuidados, como o uso de uma quantidade mínima de areia ou substrato. Como os gatos tendem a cavar e remexer a areia, o ideal é que ela tenha uma certa profundidade para que o seu pet possa fazer isso tranquilamente.

 

Isso sem falar da necessidade de remoção das fezes e da troca constante da areia. Em média, essa “limpeza” precisa ser feita pelo menos uma vez por dia, evitando, assim, o risco de que o seu bichano faça cocô e xixi no lugar errado ao encontrar seu “banheiro” sujo.

 

A caixa de areia também deve contemplar as características do gato em questão. Filhotes e gatos idosos, por exemplo, precisam de caixas com maior acessibilidade e, portanto, mais rasas, enquanto gatos adultos e os mais bagunceiros podem se adaptar melhor às caixas mais fundas — evitando espalhar sujeira.

 

Tipos de caixa de areia

 

Depois de conhecer um pouco mais sobre a importância da caixa de areia, vale a pena conhecer os modelos disponíveis no mercado e qual é o mais indicado para o seu pet.

Caixa de areia aberta

É o modelo clássico e mais usado pelos donos de gatos. Isso porque tem um preço mais acessível, além de ser funcional para a maioria dos felinos, já que é espaçosa e tende a ser arejada. A caixa aberta também é muito indicada para gatos que tenham um comportamento mais “organizado” e ambientes abertos.

 

O lado negativo da caixa aberta é a possibilidade de exalar um pouco mais o odor das fezes e da urina do pet, algo facilmente contornável com a troca diária da areia e a remoção dos dejetos.

Caixa de areia com bordas

Para os felinos mais bagunceiros, que costumam fazer uma escavação arqueológica e espalhar areia para tudo quanto é canto na hora de evacuar, esse é o modelo mais indicado de caixa de areia

 

As bordas ajudam a impedir que o excesso de areia seja jogado para fora, mantendo o substrato dentro da caixa. O valor costuma ser um pouco mais alto, mas o custo-benefício vale a pena. Em caso de gatos idosos e filhotes, busque por modelos com um lado mais baixo, que facilite a entrada e saída do animal.

Caixa de areia com peneira

Outra sugestão é investir em uma caixa de areia com peneira. Sobre a cuba de plástico fica uma espécie de peneira, onde será despejada a areia. Na hora da limpeza, é só chacoalhar a areia, separando a areia molhada com cocô e xixi da areia limpa, que deve ficar na parte inferior. O bom aqui é que você vai economizar areia, já que vai poder aproveitar por mais tempo o que está limpo, bem como dispensar o uso de pás.

Caixa de areia fechada

Por último, há ainda a caixa de areia fechada. Esse tipo lembra a caixa usada para transporte do animal, já que tem uma cobertura que faz com que o pet tenha mais “privacidade” na hora de fazer suas necessidades. É um modelo que agrada mais aos donos que aos gatos, propriamente, porque acabam inibindo o mau odor. Ela deve ter uma porta estilo basculante (vai e volta) para que o animal possa entrar e sair, além de ser mais cara.