Sozinhos no meio da multidão

Sozinhos no meio da multidão

Sozinhos no meio da multidão

Sozinhos no meio da multidão. O mundo da internet e das redes sociais foi criado a partir da eterna angústia humana frente a solidão. Basta apertar uma tecla e não estamos mais sozinhos…

E o melhor ainda, basta apertar outra tecla e nos desfazemos dos contatos imediatos sem qualquer culpa e necessidade de fidelidade eterna…. perfeito este novo mundo irreal e virtual…

Paradoxalmente, cada vez mais plugados e dependentes destes aparatos eletrônicos que nos possibilitam conectar com o mundo…nos fechamos em nosso próprio casulo, tal qual autistas, e nos afastamos espiritualmente das pessoas que estão à nossa frente, sejam elas mais próximas, da família ou de nosso convívio diário.

Trocamos frequentemente e sem perceber o face a face pelo “face-book”. Descartamos muitas vezes os poucos amigos verdadeiros e presentes, optando pela fantasia de uma infinidade de amizades virtuais e momentâneas…

Mas na realidade a grande dificuldade do homem ainda é poder estar  um pouco mais sozinho, poder sentir a soletude (Bauman)  e não a solidão…. ou mesmo perante o vazio que só aparece nos momentos em que está só…tendo que enfrentar seus próprios fantasmas…

Mas é somente entrando em contato maior consigo mesmo ou com seus próprios buracos é que ele pode criar, transformar-se e encontrar saídas cada vez maiores para seus dilemas… e aí sim, e sempre continuando a trocar e a se relacionar verdadeiramente com o outro.

*Por Ronald Guttmann

https://m.polishop.vc/novafamilia/

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Veja os últimos posts

Antifrágil

Antifrágil. Vivemos no mundo VUCA com quatro características: volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade. Você já deve ter observado que tudo mudou e a essa altura

Continuar Lendo »