Ouvir Pausar

Tecnologia promove inclusão de deficientes no mundo da costura

Maiara Barreto, nadadora paralímpica, costura por hobby com o auxílio da mãe; atleta ganha máquina sem pedal para produzir suas peças com independência

Tecnologia promove inclusão de deficientes no mundo da costura
Maiara Barreto

A tecnologia tem sido uma grande aliada na promoção da acessibilidade de deficientes nos mais diversos tipos de atividades. De acordo com projeções da Coherent Market Insightso mercado global de tecnologia assistiva alcançará US$ 26 bilhões até 2024. A Zion Market Research é ainda mais otimista sobre o avanço do segmento, com uma estimativa de US$ 31 bilhões em 2024 e uma taxa de crescimento anual de 7,4%. 

Maiara Barreto, atleta paralímpica brasileira, é nadadora e competirá esse ano nos jogos paralímpicos de Tóquio nas provas de 50m costas e 100m livres, classe S3. Nas horas vagas, tem descoberto na costura um hobby muito divertido. Contudo, até o momento, precisava do auxílio de sua mãe para acionar o pedal de sua máquina, pois é tetraplégica. 

Para dar mais independência à atleta, a Singer do Brasil, líder mundial na fabricação de máquinas e acessórios de costura, enviou uma máquina eletrônica que não necessita de pedal. “Estou muito animada com essa parceria. Ainda estou começando na costura, mas já faço algumas peças para mim e para o meu cachorro. A ideia agora é costurar acessórios que utilizá-los nas paraolimpíadas. E, o melhor, sem precisar de ajuda para acionar o pedal”, comemora Maiara Barreto. 

Referência em tecnologia no segmento de costura, a Singer tem o objetivo de tornar a prática cada vez mais acessível aos mais diversos públicos “Mais do que vendermos máquinas, valorizamos muito a experiência dos nossos consumidores. Precisamos que a atividade de costurar seja prazerosa e não é à toa que a Singer é conhecida pela qualidade, praticidade e fácil utilização dos seus produtos”, comenta Marcio Daniel, head da Singer pdo Brasil. “Acredito muito que essa parceria com a Maiara possa replicar a informação de que a costura é para todos e que também seja uma forma de ela espairecer durante esse período de preparação para os jogos”, finaliza.