Ouvir Pausar

O que é e qual a história do ‘pingado’, tipo de café que nós amamos

Mergulhe na história de uma das tradicionais bebidas da manhã paulistana

O que é e qual a história do ‘pingado’, tipo de café que nós amamos
Banco de imagem

Parte das manhãs, do café da tarde e, para alguns, até do lanche após o jantar para esquentar o corpo em um dia frio: o famoso pingado já está em nossas vidas há tanto tempo que às vezes até nos esquecemos de nos perguntar onde e como ele surgiu.

Tradição da manhã paulistana, pedir um “pingado” na padaria nada mais é do que o momento de comprar café com leite, de preferência servido em um copo americano e ao lado de um pão com manteiga na chapa. Essa tradição de São Paulo se estendeu por todo o país, mesmo que alguns não se refiram ao café com leite pelo nome que lhe deu fama na capital paulista.

A combinação tem seus segredos, tanto no preparo quanto em sua história, e nada mais gostoso do que descobrir quais são eles para melhorar a experiência na próxima vez que você tomar um pingado na padaria.

Como surgiu o pingado

O estado de São Paulo foi o berço do mercado de café nos séculos passados. Por isso, não foi surpresa para ninguém quando o café foi incorporado ao cardápio paulistano e se tornou uma das bebidas mais populares no dia a dia de suas cidades.

Porém, a origem do pingado não é certa. Não se sabe quem ou quando foi a primeira vez que a mistura de uma xícara de leite a um pouco de café aconteceu. Uma coisa, porém, é certa: essa mistura, já tão tradicional hoje em dia, conquistou o coração dos paulistanos e não é difícil entender da onde surgiu o apelido.

O pingado consiste em um copo de leite quente com um pingo de café para quebrar o sabor amargo do grão e dar uma bela cor amarronzada ao conteúdo do copo.

A bebida geralmente é servida no copo americano, que, por sua vez, de americano não tem nada. Criado pela indústria paulista há mais de 70 anos, o copo é conhecido pela sua praticidade: comum para beber café, ele também é usado para o consumo de cerveja, cachaça, água e até mesmo para definir medidas em receitas.

Por que as pessoas mergulham o pão no pingado?

Se você já viu alguém mergulhar o pãozinho na chapa no pingado, existe um motivo para isso acontecer também.

Sabe aquele costume de comer sopa ou algum outro caldo com um pedaço de pão para poder fazer aquela limpa no prato no final e não deixar nem um pouquinho de comida sobrando?

Esse costume, trazido para o Brasil pelos imigrantes europeus que não deixaram de tomar suas sopas portuguesas, caldos espanhóis e zuppa italianas na companhia de um bom pedaço de pão, é a origem do pão com pingado.

Foi assim que os brasileiros passaram a mergulhar seu pão com manteiga no pingado, tornando essa uma mistura única entre o calor e o sabor do pãozinho com a umidade proporcionada pela bebida.

Como fazer um pingado

A preparação da bebida nada mais é do que a mistura de café com um pouco de leite, mas existem alguns truques.

O primeiro deles é utilizar café coado, o que garante mais semelhança com o pingado servido nas ruas. O outro é se atentar às quantidades usadas na mistura: quantidades iguais de café e leite formam uma média, outro tipo de café com leite, não um pingado. No pingado, é importante utilizar um copo de leite com um pingo de café.

Mas é preciso também dar atenção ao sabor, pois existem admiradores do café que alegam que o pingado feito em casa não é um bom pingado de padaria ou de boteco.

Apesar da discussão entre consumidores para descobrir se a bebida feita em casa é um legítimo pingado, uma coisa não pode ser negada: não há nada mais bonito de se admirar pela manhã do que um pingado bem quente em um copo americano.